Conde Roa afoga o desporto municipal mentras destina miles de euros a organizar grandes eventos desportivos

Nestes meses o Concelho impujo ao desporto local de base umha política selvagem de ajustes que contrasta com o destino de miles de euros a organizar espectáculos desportivos que, se se desbotam os ganhos que geram pontualmente a certas empresas, som inúteis para a cidade e lastram a promoçom do desporto de base e local.

Assim mentres a Fundación Compostela Deporte se afoga num buraco de 200.000 euros e aplica recortes de pessoal, o edil de desportos, Adrián Varela, tentou trazer à cidade a Copa Davis por dous milhões de euros ou a Vuelta Ciclista a España por 120.000; montou umha pista de patinagem na Quintana, com promoçom de Gadis, que custou 8000€ e trouxo à selecçom espanhola de futebol com 40.000, a pesares de que parte da vizinhança nom sentimos esta selecçom como própria. Mentres, Raxoi achegou apenas 85.000 euros para promocionar o desporto de base em 2011. Varela declarou recentemente a distintos meios que seguirá a trabalhar nesta direcçom: fomentar espectáculos desportivos com os recursos que Raxoi deve dedicar a promover o desporto local e de base.

O desporto espectáculo nom produz riqueza na cidade

Preocupa-nos que o Concelho vexa o desporto como um reclamo turístico: nom acreditamos que a afluência massiva de visitantes seja boa por princípio, gere riqueza para tod@s e deva orientar, por exemplo, a política desportiva local quando os nossos meios som tam limitados. Se a potenciaçom do desporto espectáculo debilita a promoçom do de base, porque, segundo repetem até cansar, nom há dinheiro, haverá que exigir ao Concelho que ponha como prioridade exclusiva a potenciaçom do desporto municipal.

Pretender melhorar a situaçom económica da cidade com a celebraçom de eventos desportivos é irrisório: com 9200 vizinh@s sem trabalho e 22% de pobreza no município, o que necessitamos som políticas sociais, vivenda pública, apoio às famílias com dificuldades, potenciaçom dos sectores produtivos locais, suspensom dos despejos de casas, etc., mas nom ocorrências coma estas. Os ultra neoliberais que ocupam Raxoi com voto do 25% d@s eleitor@s potenciais nom tenhem mais projecto para esta cidade que a Disney Compostela e, dominados pola falha de imaginaçom e o complexo pailám, consideram que o futuro socioeconómico de Compostela só deve pivotar sobre a afluência de visitantes

O esperpento caso do campo de futebol do Sergas

O campo de futebol do Sergas é um exemplo da política desportiva municipal: ainda que custou 1.25 milhões de euros, leva mais dum ano em desuso e os clubes de futebol, rugby, etc. dos bairros cercanos devem adestrar em Vilestro ou Marantes. Ademais, o Concelho, que deve 2.7 milhões à Fenosa, nega-se a retirar as linhas de meia tensom que sobrevoam As Cancelas, Sam Lázaro, Sam Marcos e o próprio campo, ponhendo em perigo a saúde dos rapazes e rapazas que adestram nele. Os campos electromagnéticos gerados por estas linhas tenhem capacidade cancerígena, mas constatamos mais umha vez que a eléctrica tem colhido ao Concelho e este impede a homologaçom do campo para nom entrar em conflito com a empresa.

This entry was posted in Notícias. Bookmark the permalink.